terça-feira, agosto 08, 2006

JN espanca tucano

Foi o massacre da serra elétrica. A entrevista que Geraldo Alckmin (PSDB) deu há pouco ao "Jornal Nacional", da TV Globo, deixou o tucano em péssima situação. Nem o mais petista dos petistas esperaria tanto aperto.

Sentado à bancada o "JN", Alckmin ouviu que o ex-presidente do PSDB Eduardo Azeredo usou irregularmente dinheiro público e envolveu-se com o valerioduto (isso mesmo, com "Marcos Valério", que foi citado nominalmente por Fátima Bernardes). Ouviu de William Bonner que a Nossa Caixa tinha usado dinheiro de forma irregular para colocar publicidade em veículos pequenos (nessa hora, segundos preciosos foram perdidos, em rede nacional, ao vivo!!, para Alckmin ficar se explicando).

E teve, é claro, a segurança pública... Poderia ter havido dia pior para o tucano ir ao "JN"? Depois dos mais de 70 ataques de hoje, impossível. Ele até que tentou se explicar, mas foi mal, foi mal.

O candidato do PSDB se enrolou com uma pergunta de Fátima Bernardes sobre educação. "Eu não tenho esse dado", respondeu com sinceridade --desmontando a imagem de gestor público que tem tudo na ponta da língua.

No final, Alckmin falou, pela primeira vez, de frente para a câmera. Suas prioridades são saúde, educação e segurança pública, disse. Talvez tenha sido tarde, depois de desempenho tão desapontador.

Fonte: Folha de São Paulo

2 comentários:

José Alberto Mostardinha disse...

Viva:

Tomei conhecimento do seu blog e verifico que é pró-Lula.
É uma opção que respeito democraticamente como se contrária fosse.
Sou português e o meu interesse é meramente analítico.
No entanto verifico que a blogosfera brasileira está repleta de blogs anti-Lula, como se explica isso?

Aguardo a sua visita no EG para mais esclarecimentos.

Um abraço,

marconi disse...

Eles estão apertando todos os candidatos. É esperar hoje para ver o desempenho de Lula. Creio que vai ser difícil... Gostei do teu blog, parabéns. Te convido a ir ao meu. Abração!